Você pode constranger o consumidor por uma boa causa?

Até que ponto podemos ir por uma boa causa? Até onde uma ação publicitária pode ir para passar a sua mensagem?

Na Polônia, a agência Euro RSCG teve uma ideia original para alertar as mulheres sobre a necessidade de fazer a mamografia para detectar o câncer de mama.

Durante um dia, cada vez que uma mulher comprava um sutiã, a caixa da loja colocava (sem a cliente ver) um daqueles dispositivos anti-furto, com os dizeres: “O que uma pessoa não vê, uma máquina pode encontrar“.

Na saída da loja, após ser “pega” pela máquina, voluntários explicavam a situação para a consumidora, tentando minimizar o susto e orientar a pessoa sobre a campanha.

A intenção é nobre, e a ideia é muito boa, embora seja questionável. Mas o que você acha? Nós podemos arriscar constranger o consumidor, para passar uma mensagem, mesmo positiva?

 

Fonte: http://comunicadores.info  

Siga-nos pelo Twitter: @comunikse

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s